Ação política do Partido Militar no Brasil sob Bolsonaro

Ana Amélia Penido Oliveira, Suzeley Kalil

Resumen


Discute-se aqui a adequação do termo Partido Militar para avaliar a presença castrense no governo Bolsonaro. Para este fim, resgata-se tanto a literatura sobre partidos políticos em geral quanto aquela que conceitua Partido Militar no Brasil. Em seguida, analisa-se a participação dos seus quadros atualmente no Executivo federal. A metodologia empregada combina releitura bibliográfica com a análise quantitativa dos militares que ocupam cargos comissionados no núcleo do governo Bolsonaro. Conclui-se que o Partido Militar guarda características dos partidos de quadros e dos partidos de massas, conformando um híbrido que é hoje o principal partido de sustentação do governo brasileiro.


Palabras clave


Partido Militar, partidos políticos, forças armadas, militarização, bolsonarismo.

Texto completo:

PDF

Referencias


Castro, C. & Marques, A. (orgs.). (2019). Missão Haiti: a visão dos force commanders. Rio de Janeiro: FGV Editora.

Carvalho, J. M. (2005). Forças Armadas e Política no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Zahar.

Coelho, E. C. (2000). Em busca de identidade. O Exército e a política na sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Record.

Dows, A. (1999). Uma teoria econômica da democracia. São Paulo: EDUSP.

Duverger, M. (1987) Os Partidos Políticos. Rio de Janeiro: Editora Guanabara.

Ferreira, O. S. (2000). Vida e Morte do Partido Fardado. São Paulo: Editora Senac.

Ferreira, O. S. (2007). Elos Partidos: uma nova visão do poder militar no Brasil. São Paulo: Habra.

Ferreira, O. S. (1988). Forças Armadas, para quê? São Paulo: GRD.

Finer, S. (1975). The Man on Horseback: The Role of the Military in Politics. New Brunswick and London: Pall Mall Press.

Hobsbawm, E. (1995). Era dos extremos: breve século XX 1914/1991. São Paulo: Companhia das Letras.

Huntington, S. P. (1996). O Soldado e o Estado. Rio de Janeiro: Bibliex.

Janowitz, M. (1964). The Professional Soldier. London: Free Press of Glencoe.

Janowitz, M. (1985). La organización interna de la institución militar. In R. Bañon &

J. Olmeda, La institución militar en el Estado contemporáneo. Madrid: Alianza Editorial.

Mainwaring, S. (1991) Políticos, partidos e sistemas eleitorais: o Brasil numa perspectiva comparativa. Novos Estudos Cebrap, no. 29, março, pp. 34–58.

Mathias, S. K. (2009). Sob o signo de Atena: gênero na diplomacia e nas Forças Armadas. São Paulo: Unesp/Fapesp.

Michels, R. (1982). Sociologia dos partidos políticos. Brasília: Editora da UnB.

Moskos, C. C. & Wood, F. R. (1988). The Military. More than Just a Job? Washington: Pergamon-Brassey’s International Defense Publishers.

O’Donnell, G. (1990). Análise do autoritarismo burocrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Oliveira, E. R. (1994). De Geisel a Collor: forças armadas, transição e democracia. Campinas: Papirus.

Oppo, A. (1998). Partidos Políticos. In N. Bobbio et al., Dicionário de Política (pp. 898–905) Brasília: Ed. UNB.

Perlmutter, A. (1969). The Praetorian State and the Praetorian Army: Toward a Taxonomy of Civil-Military Relations in Developing Polities. Comparative Politics, vol.1, no. 3, pp. 382–404.

Quartim de Moraes, J. (1985). Alfred Stepan e o mito do poder moderador. Filosofia e Política, vol. 2. Porto Alegre, pp. 163–199.

Quartim de Moraes, J., Costa, W. P. & Oliveira, E. R. (1987). A tutela militar. São Paulo: Vértice.

Rouquié, A. (1990) Os partidos militares no Brasil. São Paulo: Record.

Saint-Pierre, H. (2004). As formas não golpistas da presença militar no Estado. Perspectivas: Revista de Ciências Sociais (UNESP. Araraquara), São Paulo, vol. 24/25, no. 2001/2002, pp. 115–130.

Share, D. & Mainwaring, S. (1986). Transição pela transação: democratização no Brasil e na Espanha. Dados (Revista de Ciências Sociais), vol. 29, no. 2, pp. 207–236.

Schumpeter, J. A. (1984). Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Zahar.

Stepan, A. (1975). Os militares na política. Rio de Janeiro: Artenova.

Weber, M. (1999). Ciência e Política: duas vocações. São Paulo: Cultrix.




DOI: http://dx.doi.org/10.17951/al.2021.11.63-82
Data publikacji: 2021-11-05 00:24:21
Data złożenia artykułu: 2021-11-05 00:05:36


Estadísticas


Visibilidad de resúmenes - 863
Downloads (from 2020-06-17) - PDF - 465

Indicadores



Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2021 Ana Amélia Penido Oliveira, Suzeley Kalil

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.